pedagiaço

A Gravataí que não engole pedágio: ’Depois de 14 anos pagando a duplicação ninguém merece’; O país do faturo

Patrícia Alba no dia 27 de maio quando presidiu sessão da Assembleia Legislativa

O cidadão que perdeu ou vê o seu emprego ameaçado pela pandemia e está arcando com mais impostos do que deveria, agora precisa engolir mais essa. ​Pagar pedágio para rodar na ERS-118 depois de passar 14 anos custeando a sua duplicação não é a conclusão que os gaúchos merecem.

A tuitada de Patrícia Alba (MDB) leva a polêmica da ‘Gravataí dos 3 pedágios’ para a Assembleia Legislativa.

A deputada estadual e ex-primeira-dama de Gravataí solicitou audiência na Comissão de Assuntos Municipais e para tratar dos pedágios no Km 22,6 da 118, no Passo das Pedras, no Km 22,9 da 020, em Morungava, e também em rodovias da região, como RS-040, na ‘Viamão dos 2 pedágios’, plano de concessão do governo gaúcho que reportei ontem em A Gravataí dos 3 (ou 4) pedágios: Lançada Frente contrária; O ’bode de Leite’ está na cancela.

O requerimento de audiência pública, que será votado na próxima semana, prevê convites para o secretário estadual de Logística e Transportes, Juvir “é fake news!” Costella (MDB), os prefeitos e presidentes das Câmaras Municipais de Viamão, Alvorada, Cachoeirinha, Gravataí, Esteio e Sapucaia do Sul e o diretor-presidente do Daer, Luciano Faustino da Silva.

A RS-118 faz parte do "Bloco 1" da concessão, que também prevê pedágios na RS-239, RS-474, RS-040, RS-115, RS-235 e RS-020.

A concessionária que assumir a rodovia será responsável pela manutenção da estrada e pela duplicação do trecho entre Gravataí e Viamão até o quinto ano do contrato. 

Conforme o plano de concessões, o leilão vai levar em conta uma tarifa entre R$ 5,54 e R$ 7,39 nos pedágios de Gravataí, sem isenção para moradores.

Outra audiência pública será promovida na Câmara de Gravataí pela Frente Parlamentar Metropolitana Contra o Pedágio da ERS-118, lançada segunda-feira, como reportei em A Gravataí dos 3 (ou 4) pedágios: Lançada Frente contrária; O ’bode de Leite’ está na cancela.

O presidente Paulo Silveira (PSB), também vai convidar prefeitos da região.

– A intenção do Piratini era instalar a praça da 118 em um trecho mais próximo ao Centro. O plano foi modificado em virtude da nossa mobilização na Frente Parlamentar – avalia o vereador.

– O deslocamento da praça para fora do trecho duplicado não divide Gravataí, mas ainda nos preocupa pois divide a nossa região, onde a integração é fundamental para a recuperação econômica pós-pandemia – conclui, também manifestando preocupação sobre o pedágio da 020.

Já a posição do prefeito Luiz Zaffalon (MDB) ainda é cautelosa sobre os dois pedágios:

– Um financiamento para a manutenção é fundamental. Agora, o pedágio, dependendo do modelo, atrapalha toda a região.

Ao fim, reputo necessário più parole do governador Eduardo Leite (PSDB) para convencer de que não é um escândalo, privataria, entregar para uma empresa privada explorar uma rodovia cuja duplicação do trecho de 21 Km entre Gravataí e Sapucaia do Sul foi entregue em dezembro, após 20 aos de R$ 400 milhões em dinheiro público,

Atropela-me o slogan: Brasil, o país do faturo!

 

LEIA TAMBÉM

Dá um block Patrícia Alba! Que feio Secretaria de Costella ’stalkear’ deputada sobre fake news da 118

Duplicação completa da RS-118 é uma fake news

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade