crise do coronavírus

Gravataí terá leitos de UTI fechados; O ’fim da pandemia’

Leito de isolamento na nova UTI do Hospital Dom João Becker/Santa Casa

O governo Bolsonaro vai fechar leitos de UTI em Gravataí. O SUS, que já chegou a ter 30 leitos, tem hoje 18 e ficará com 14 a partir de abril. No total da nova UTI do Hospital Dom João Becker/Santa Casa serão 20 unidades de tratamento intensivo. É o governo federal ‘decretando’ o ‘fim da pandemia’.

– O Ministério da Saúde não vai mais diferenciar leitos covid e não covid. O financiamento será apenas para UTI clínica convencional. Perderemos UTIs – confirmou ao Seguinte: nesta quinta-feira o secretário municipal da Saúde, Régis Fonseca.

No Rio Grande do Sul serão fechados 1.057 leitos, que tinham custeio do governo federal. O Estado ficará com 1.450 leitos de UTI geral, sendo 202 pediátricos e o restante, adulto, além de 315 leitos covid, o que em nota do MS é “quantidade suficiente para atender a demanda da população gaúcha”.

– Não teremos mais leitos com nome de covid-19, mas os pacientes continuarão recebendo assistência. Os pacientes com covid serão atendidos em leitos de UTI geral. Eles precisam estar em uma área reservada, mas os hospitais já lidam com doenças que necessitam de isolamento desde antes da pandemia, como a H1N1 – explica a diretora do Departamento Estadual de Gestão da Atenção Especializada.

O governo Eduardo Leite (PSDB) trata os 315 leitos como “legado da pandemia”.

No que os políticos e tecnocratas chamam “reorganização”, o legado para Gravataí é de 4 leitos, quando a expectativa era de 20.

É que, ainda no primeiro ano da pandemia, em 2020, o então prefeito Marco Alba (MDB) tinha conseguido a habilitação de 30 leitos SUS. No governo Luiz Zaffalon (MDB), com apoio de R$ 10 milhões da Prefeitura e da Câmara, o HDJB inaugurou uma nova UTI, que comportaria a ampliação de leitos.

 

LEIA TAMBÉM

Nova UTI do Becker é bom legado da tragédia da pandemia em Gravataí; Empresário doou 1 milhão

 

Ao fim, se alguém quiser ver o copo meio cheio, Gravataí terá 4 leitos a mais que tinha em 2019. Mas são 4 leitos que se somam a apenas 10 UTIs SUS! Isso, a quarta economia gaúcha tinha 10 leitos SUS e terá 14, além de outros 6 para convênios e atendimento particular.

Dividindo pela população de Gravataí, é uma UTI para cada 15 mil pessoas. Conforme a OMS, seriam necessários no mínimo 1 para cada 10 mil. Preparem as ambulâncias.

 

LEIA TAMBÉM

Gravataí e Cachoeirinha vão tirar a máscara como Porto Alegre; É debate para o momento? O que governo e oposição querem ’vender’? O chato

As mensagens atravessadas do ’bota máscara, tira máscara’; Média em Gravataí é de uma vida perdida por dia

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade