Transporte

CANOAS | Recorde de multas à Sogal: 227 mil em 6 meses: audiência de amanhã passou para julho

Novelão Sogal terá novo capítulo nesta quinta com nova audiência na Justiça do Trabalho e divulgação de relatório com recorde de multas em 2021. Foto: Arquivo RB/Seguinte

Maioria das multas são aplicadas por superlotação, atraso e más condições dos veículos. Junta Governativa está em seus dias finais, mas pode ser renovada

ATUALIZADA – Enquanto as discussões sobre mobilidade e o aromóvel abriram a semana, a quinta-feira, 24, se aproxima com a retomada de um assunto que ainda traz bastante dor-de-cabeça ao canoense: o transporte coletivo na cidade. Amanhã, aconteceria mais uma audiência na Justiça do Trabalho para discussão sobre atrasos nos pagamentos e benefícios aos funcionários da Sogal e no cumprimento dos acordos de demissão feitos em 2020. 

Aconteceria. A pedido da Justiça, a audiência foi adiada para 1º de julho.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Mobilidade é inevitável; a cidade do futuro ou a do passado promissor

CANOAS | Sogal pede passagem a R$ 5,88; Prefeitura fará pente-fino no cálculo tarifário

 

A audiência também deve marcar o encerramento dos trabalhos da Junta Governativa, intrumento criado em abril para acompanhar a gestão de dentro da empresa. O prazo inicial de três meses se encerra agora em junho, mas pode ser renovado se houver concordância das partes na audiência. Um relatório com as informações apuradas pela Junta até aqui deve ser apresentado na audiência, mas seu conteúdo ainda não foi revelado.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, parte dos salários e a quinzena que deveriam ter sido pagos em junho estão em atraso, além de férias vencidas e benefícios como vale-refeição e rancho. A Sogal, como de hábito, não comenta os assuntos da gestão com a imprensa.

Um relatório divulgado nesta quarta-feira, 23, pela Prefeitura revela que a Sogal já recebeu o equivalente a R$ 227,5 mil em multas apenas nos primeiros seis meses do ano. O valor é 200% maior do que o aplicado em todo o ano de 2020, que fechou em R$ 50 mil. O volume de notificações é o resultado da intenfificação das ações de fiscalização da Secretaria de Transporte especialmente sobre o cumprimento de normas relacionadas ao combate à pandemia 

De janeiro até 1º de junho, foram 398 autuações aplicadas principalmente por infrações em viagens não realizadas (R$460,00 a cada ausência), saídas fora do horário previsto em tabela – superando 5 minutos de tolerância para mais ou para menos, bem como superlotação (R$ 1.840,00 a cada excesso de passageiros verificados nos veículos) e más condições dos veículos. 

"Estamos executando toda a fiscalização necessária. Não estamos poupando esforços para garantir melhorias nos serviços prestados pela Sogal, que têm obrigações a cumprir", diz o secretário de Transporte, Francisco Nunes. Ele lembra que denúncias de aglomeração ou atrasos nas linhas podem ser feitas pelos telefones: 51 34257637 e/ou 51 993659452, em horário comercial.

 

ATUALIZAÇÃO – Logo após o fechamento desta reportagem, a Justiça do Trabalho informou sobre o adiamento da audiência previamente marcada para 24/6. O novo encontro está agendado para 1º de juhlo. O texto já foi corrigido.

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade