Retomada

CANOAS | No primeiro dia, só 1 em cada 10 dos alunos voltou às salas de aula; pandemia ainda dá medo

Na escola Santos Dumont, higienização, distanciamento e termômetro foram armas contra a ameaça do coronavírus. Foto: Alisson Moura/EComPMC

Dos 15.178 alunos matriculados do 1º ao 5º ano, 1.628 voltaram às escolas do município ontem

Os números do retorno dos alunos às salas de aula nesta segunda-feira, 14, são reveladores: apenas 10,72% dos 15,1 mil matriculados entre o 1º e o 5º ano do Ensino Fundamental compareceram ao primeiro dia de aula após 15 meses de pandemia. Mesmo com todos os alertas sobre as lacunas de aprendizagem, dificuldades do ensino à distância para quem não dispõe de computador ou internet e até pais que não tem com quem deixar seus filhos. Por que, então, a maioria preferiu manter as crianças em casa?

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Após caso de Covid, aulas seguem na Gilda Schiavon; alunos serão observados sobre sintomas

CANOAS | Vale para a Sogal, vale para todo o Brasil: como prefeitos pensam em financiar o transporte público urbano

 

Simples: medo da pandemia. Os números divulgados ontem pela Prefeitura sobre o retorno às aulas presenciais indicam o grau de preocupação das famílias com novos casos de Covid-19, terceira onda e a vacinação que avança a passos lentos Brasil afora. Ou um pouco de tudo isso ao mesmo tempo. Somente na segunda-feira, 79 novos casos de Covid-19 foram confirmados em Canoas, com 3 óbitos. Há pelo menos oito dias a ocupação das UTIs da cidade não baixa de 80% – ontem, era de 88,03%, com apenas 4 leitos livres.

É de deixar qualquer um assustado, mesmo.

3 em cada 10 pais autorizaram o retorno

Em Canoas, como de resto em todas as escolas do Estado, foi preciso que pais ou responsáveis autorizassem seus filhos ao retorno. Cada escola se encarregou de promover o contato com os pais, por telefone, mensagens e reuniões virtuais. Quem optou por manter as crianças em casa, tem direito ao ensino exclusivamente remoto – mas deve comprometer-se a auxiliar o estudante nas atividades e demandas da escola até o efetivo regresso presencial.

Dos 15,1 alunos dessa etapa até o 5º ano, apenas 28,34% teve a autorização dos pais para o retorno, ou seja, quase 3 em cada 10.

Os números devem ser ampliados a partir de amanhã, quando as escolas vão receber a outra parte das turmas, já que por conta da regras de distanciamento, as crianças foram divididas em grupos, com a participação de apenas um deles a cada dois dias de aula presencial. Ontem, como se sabe, apenas 1 em cada 10 voltou de fato.

Caso de preocupação

Embora a Secretaria de Educação garanta que todos os protocolos sanitários estão sendo respeitados nas escolas, há pelo menos um caso confirmado de contaminação de professor por Covid-19 na escola de Educação Infantil Gilda Schiavon, no Rio Branco. Outros dois casos suspeitos estão sendo investigados, conforme apura o blog. Não dá para dizer, no entanto, que eles tenham sido contaminados dentro do ambiente escolar – pode ter sido em casa, no supermercado, no transporte… enfim.

Termômetro, distanciamento e protocolos

Na Escola Santos Dumont, que fica no bairro Niterói e é uma das maiores de Canoas, o retorno teve termômetro na entrada, distanciamento e protocolos de segurança. De acordo com a diretora Patricia Gherardt, a escola, que possui mais de mil alunos, está abrindo as portas de forma organizada. “Antes de iniciarmos as aulas, os professores foram reunidos em cinco grupos, para as orientações do trabalho em tempos de pandemia. Todas as reuniões realizadas de forma espaçada”.

Miguelina Baldissera, mãe da Valentina, comentou que a diretora fez reuniões online com os pais para orientar sobre o trabalho e organização da escola durante a pandemia. “Eu estou tranquila e a Valentina estava pronta desde às 11h, sendo que a aula dela começa às 13h”, disse, sobre a ansiedade da filha. Michele Batista, mãe da Camile Vitória, comentou que mora no bairro e possui muita confiança no trabalho desenvolvido na Santos Dumont.

Reforço nos EPIs

A Prefeitura divulgou, ainda, que as 44 escolas de Ensino Fundamental receberão, a partir amanhã, 16, até sexta-feira, 18,  kits de EPIs, de forma complementar. O Centro de Educação Inclusiva e Acessibilidade de Canoas (CEIA) também receberá. Na semana passada, foram entregues na Secretaria da Educação 10.660 aventais, 1.640 garrafas de álcool e 100 caixas de máscaras para todas as EMEI.

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade